Consumo Consciente: Código de Defesa do Consumidor

livre-se das dívidas e realize seus sonhos

Você pensa que comprar pela Internet, ou em qualquer outro local, é só pesquisar pelos melhores preços? É necessário conhecer a instituição por que afinal estará confiando seus dados bancários a eles para o pagamento. Além disso, há o risco de comprar e não receber o produto ou serviço. Por isso, selecionei algumas dicas simples de cuidados no dia a dia.

Consumo Consciente: Código de Defesa do Consumidor

código de defesa do consumidor

Dica 1: Pesquise sobre a Empresa.

Se você já comprou pela Internet deve ter passado por uma situação onde pesquisou os preços e achou uma loja virtual conhecida e não viu necessidade de pesquisar a respeito da compra e da entrega. Logo depois resolveu pesquisar e se arrependeu da compra.

Há três sites em que poderá verificar: Portal do Consumidor, Procon (veja o site referente a sua cidade) e por último o mais prático e poderá ler em detalhes: Reclame Aqui.

Sempre verifique as referências no mínimo no Reclame Aqui. Observe não só as reclamações, mas veja se foram solucionadas e o nível de satisfação dos clientes. Por que reclamações, quase sempre, irão existir principalmente com empresas grandes, mas analise quais os tipos de reclamações: atraso na entrega, etc. para avaliar antes de comprar.

Outro ponto que deve ser analisado é se no site da empresa, há dados como endereço, telefone de contato, etc.

O consumidor tem até 7 dias para desistir de uma compra pela Internet ou pelo telefone. Só que deverá pagar pelo envio da mercadoria e esperar alguns dias para ter seu dinheiro ressarcido. Por isso, desistir de uma compra nunca é algo tão fácil e sem dor de cabeça.

O IDEC alerta para os cuidados com as propagandas enganosas de preços mais baratos em eventos como Black Friday, etc. Por isso, verifique sempre se realmente os preços estão mais baratos, pois muitas vezes trata-se de estratégias de marketing onde se aumenta alguns dias antes ou semanas antes o preço e reduz-se neste dia dando a falsa impressão de uma grande promoção.

Dica 2: Pagamento.

Particularmente não gosto de comprar por telefone, e ter que fornecer dados do cartão de crédito a qualquer atendente com o código de segurança.

Recentemente uma pessoa próxima da família teve seu cartão usado de forma indevida, por que forneceu todos os dados, e inclusive o código de segurança por telefone. Isso aconteceu com uma grande drogaria conhecida e também com um supermercado conhecido aqui no Rio de Janeiro.

Por medida de segurança, sempre avalie se terá que fornecer todos estes dados do seu cartão de crédito por e-mail ou se a página é realmente confiável. Na dúvida, opte por pagamento via boleto bancário que irá demorar um pouco mais, isto é, até o banco confirmar o pagamento, mas terá mais segurança.

Outra opção, por exemplo, no caso da drogaria ou do supermercado, é comprar diretamente pela Internet ou verificar com a atendente se é possível trazer a máquina para efetuar o pagamento no momento da entrega.

Lembre-se que todas as transações devem ser documentadas, caso ocorra qualquer problema. Então, se efetuou uma compra, você deverá receber a confirmação do pedido realizado e o comprovante referente a confirmação da compra.

Dica 3: Troca.

Você sabia que é muito comum ouvirmos que o consumidor sempre tem direito a troca? Mas saiba que isso embora ocorra, não existe lei que garanta esse direito. Só há direito garantido no caso de produtos com defeito, onde a empresa será obrigada a efetuar a troca do produto.

Há ocasiões em que comprar somente analisando o preço sem avaliar a idoneidade da empresa, pode resultar em problemas mais sérios, por isso, pesquise bem antes de comprar algo e seguindo estes critérios já terá um bom roteiro.

O que acha? Você considera mais algum outro ponto importante a ser levado em consideração? Deixe seus comentários.

Até breve!

Fonte: Imagem Pixabay.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + treze =