Educação Financeira nas Escolas

livre-se das dívidas e realize seus sonhosSegundo dados do Estadão, este ano crianças de 3000 escolas da rede municipal terão acesso a materiais relacionados a Educação Financeira.

Lendo a respeito de como introduzir este assunto nas escolas fica cada vez mais claro que acima de tudo os professores adotem os instrumentos fornecidos pela Educação Financeira Infantil as suas disciplinas.

Então, por exemplo professores de Biologia irão tratar de questões relacionadas ao consumo versus meio ambiente. Ou seja, por meio de um consumo mais consciente poderá diminuir o nível de poluição ou até mesmo diminuir a escassez de recursos que afetarão o planeta como um todo.

Na disciplina geografia poderá tratar também de questões associadas a produção interna como PIB, desenvolvimento e consumo, etc. Nas aulas de história poderá tratar de questões relacionadas ao escambo e quais os processos ocorridos até o meio de troca atual.

A ideia é que os professores conheçam mais sobre Finanças Pessoais, a fim de associar o tema com a sua disciplina.

Educação Financeira nas Escolas

educação financeira nas escolas

Responsabilidade dos Pais e da Escola

Na reuniões da escola de meus filhos, observo cada vez mais a preocupação dos professores do “abandono” de algumas crianças. São os pais que trabalham muito, estão mega estressados e não tem tempo de conversar com seus filhos, interagir e acima de tudo educar!

Assisti este vídeo apresentado na última reunião de escola de minha filha sobre Educação x Escolarização e deixo para reflexão de todos.

Um outro exemplo é que recentemente uma professora da rede municipal contou um caso que infelizmente retrata a realidade do país. Uma criança estava pegando o lanche da outra na escola e esta professora escreveu na agenda para a mãe ajudar recomendando ao filho que não fizesse mais isso. A resposta da mãe? Que ela não queria saber por que a escola era responsável pela educação de seu filho.

Mas por que falo isso? Por que está cada vez mais comprovado que as crianças aprendem com os exemplos dados pelos pais. Então, aquela de xingar ou mentir e dizer para o filho que eles não podem fazer isso, não cola mais. Essa geração talvez pela quantidade de informações, etc. está cada vez mais antenada e então eles perguntam: por que não posso fazer isso se você faz?

Então Educação Financeira começa em casa. Os pais devem educar os filhos em casa e acima de tudo participar do processo. As escolas estarão implantando este tema nas disciplinas, mas tanto os professores quanto os pais devem transmitir bons exemplos e por isso controlar suas finanças pessoais.

Interaja com seu filho e ensine por exemplo no supermercado a pesquisar os produtos com bom preço, converse abertamente com ele, se este ano não puder fazer festinha do jeito que ele quer e tenha conversas sobre o assunto.

Hoje existem inúmeros livros criados por especialistas relacionados a Educação Financeira Infantil sobre o assunto como Cassia de Aquino no livro: Ganhei um Dinheirinho: O que eu posso fazer com ele? 

O dinheiro não deve ser tratado como tabu ou algo que incomoda os pais e por isso não falam nunca a respeito com o filho. Experimente ao invés de somente dizer sim ou não quando pedem algo, se conversar mais a este respeito, qual o impacto que resultará na criança?

Quer legado maior que esse? Ensinar e servir de exemplo para seus filhos atingirem a Independência Financeira talvez mais cedo que vocês? Por isso, ensine a importância do dinheiro no dia a dia e como é um bem e como os recursos naturais é escasso, por isso, deve ser usado sempre de uma forma consciente.

Leia também: Brincadeiras na Educação Financeira Infantil.

O que achou do artigo sobre Educação Financeira nas Escolas? Deixe seus comentários.

Até breve!

Fonte: Imagens Pixabay.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =