Emprestar dinheiro a familiares e amigos é uma boa opção?

livre-se das dívidas e realize seus sonhosJá passou muitos anos desde quando trabalhei com uma colega de trabalho que era solteira e, embora jovem, já tinha o hábito há alguns anos de economizar dinheiro. Ela já era uma pessoa que não se preocupava tanto com status ou em manter as tendências da moda, mas sim em poupar sempre que pudesse.

Pois então voltando a história, ela um dia chegou perto de mim e perguntou: se você tivesse um amigo que pedisse dinheiro emprestado, você iria emprestar dinheiro?

Antes de dizer o que eu respondi a colega, e você o que responderia?

Emprestar dinheiro a alguém é uma boa opção?

emprestar dinheiro

Mesmo na época não conhecendo ainda muito a fundo sobre Finanças Pessoais, pensei um pouco antes de responder e ao invés de dar a resposta para a colega, fiz outra pergunta: você tem o dinheiro? E ela respondeu que sim.

Continuei com outra pergunta: você precisa do dinheiro? E ela respondeu que sim. Então, deixei a colega chegar as próprias conclusões sozinha.

Mas esse assunto é um dos princípios na economia. Se alguém tem mais dinheiro por que economiza, etc. o outro terá menos dinheiro por que se somente existe vamos supor que R$ 200.000,00 em moeda emitida e em circulação no país e você já tem R$ 150.000,00 na mão, o restante será dividido entre as demais pessoas.

Essa é uma questão polêmica, mas nunca fiquei reclamando e chorando pitangas por que alguém ganhava mais que eu.

Simplesmente sabia que tinha que estudar mais, ou correr atrás para minha situação melhorar e ponto.

Mas por que falo isso? Por que se você passou alguns anos ou até mesmo já está há pouco tempo economizando, nunca conte para os parentes e principalmente os endividados.

Por que a maioria infelizmente quer o peixe já pronto e de preferência também temperado na mão e não quer aprender sequer a pescar.

Se você está endividado e é leitor desse blog, parabéns, pois está agindo bem diferente da maioria dos endividados e deseja mudar a sua situação.

O que eu penso hoje é ainda o mesmo de há muitos anos e só veio a confirmar com outros educadores financeiros. Se você precisa do dinheiro, não empreste. Se você puder emprestar, pense até mesmo em doar. Por que digo isso?

Pelo único motivo que é extremamente comum aquele seu parente querido e amigo mesmo de anos, pedir emprestado e se enrolar ainda mais e não te devolver o dinheiro.

Infelizmente você na grande maioria dos casos estará ajudando o seu parente a tapar o sol com a peneira. O ideal é que ajude ensinando ele a reorganizar suas dívidas e o que poderá fazer para mudar esse quadro.

Já tive um problema semelhante: as pessoas na grande maioria dos casos, não querem mudar e principalmente diminuir o padrão com economias.

Então, quando você algo assim: olha posso até emprestar, mas o que acha de eu te ajudar a reorganizar suas finanças? A pessoa geralmente diz: ah, não precisa me ajudar!

Então, não irei dizer o que deve fazer, mas que pense muito a respeito e principalmente se já tem uma família que converse com seu cônjuge a respeito. Já vi casamentos se desfazerem por conta da falta de transparência financeira no casal.

Se puder emprestar, empreste, mas considere como uma possível doação, caso ele não pague esse empréstimo, e assim não terminará a amizade com esse parente ou amigo.

Acima de tudo, não fique anunciando para todos que está economizando todo mês, etc. por que lembre-se que a maioria dos brasileiros estão endividados e se fica falando para todos sobre isso, sempre terá alguém pedindo dinheiro e isso é óbvio…

Você verá que não há necessidade disso, pois com o tempo, os que quiserem realmente aprender algo sobre Finanças Pessoais com você, irão observar que está ficando cada vez melhor financeiramente, através de exemplos diários, e até mesmo irão procurá-lo para aprender qual o seu segredo para estar economizando dinheiro mensalmente.

Deixe seu comentário.

Até breve!

Fonte: Imagem Pixabay.

2 Comentários


  1. É necessário adaptação e cuidado para não generalizarmos. Temos que conhecer nossos amigos e saber se é viável pedir dinheiro. Embora seja uma situação desconfortável, você também não quer ver ele na pior.

    Vai depender do valor e da forma como vai ser pago. Ironicamente, é dos familiares que os juros são baixos ou até inexistentes se comparados as instituições financeiras.

    Para quem você prefere dever? Aos seus familiares ou ao banco? Estou fazendo essa pergunta sob o prisma puramente financeiro.

    Coincidentemente fiz um artigo que fala exatamento sobre isso e gostaria da sua opinião lá: http://www.odinheirista.com.br/8-perguntas-emprestar-dinheiro-a-amigos/

    Abraços

    Responder

    1. Felipe,

      É verdade e obrigada pelo comentário. Por isso, que considero o empréstimo para os amigos pode ser realizado, caso a pessoa não precise do dinheiro, pois não adianta pagar a dívida de um e depois o outro ficar endividado. Por que se o amigo por algum motivo não pagar a dívida, ainda continuarão amigos porque na realidade não estava contando com a devolução do dinheiro.

      Abraços,

      Cristiane Gouget

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − sete =