No Natal, no Aniversário e no Dia da Criança

livre-se das dívidas e realize seus sonhosJá está decidido: presentes, Joaquim, meu bebê de nove meses, só vai ganhar no Natal, no aniversário e no Dia da Criança. Num mundo tão consumista e de tanto incentivo ao descontrole, acreditamos ser importante ensiná-lo a valorizar cada presente.
Mais do que isso, é preciso ensiná-lo a valorizar cada ato de consumo, entendendo que a gente trabalha duro para ganhar dinheiro e, portanto, não deve gastar à toa, com aquilo que não tem importância para nós.
Eu quero que ele saiba que, às vezes, é preciso esperar para levar algo que a gente quer muito para casa. Juntar dinheiro para tanto, controlar a ansiedade.
Não quero que ele tenha vícios como ganhar algum mimo a cada vez que sair com os pais, por exemplo, associando lazer a compras. Nem que seja daquelas crianças que não ligam para aquilo que têm e sempre querem mais.
Sei que não vai ser simples, mas, acredito, com um pouco de vontade, a gente consegue. Que o nosso pequeno poupador cresça, enfim, se relacionando com o dinheiro da melhor maneira possível.
Isabela Barros é jornalista e uma das autoras do site de finanças pessoais: As Poupadoras.
Fonte: Imagem Pixabay.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =