Tempo é dinheiro?

livre-se das dívidas e realize seus sonhosDurante um longo tempo me habituei a dizer: tempo é dinheiro. Principalmente, quando realizava algo que não podia ser monetizado de uma forma rápida. Porém, um dia um amigo disse que “nem sempre tempo é dinheiro”.

A princípio discordei do que ele disse, mas resolvi refletir sobre isso e pesquisar um pouco mais sobre o assunto.

Antes de iniciar a leitura desse artigo, pense um pouco e responda para si mesmo.

O que você acha?

Tempo é dinheiro?

Essa expressão foi usada pela primeira vez e marcou nossa história por Benjamin Franklin quando disse: “Remember that time is money”. Realmente o tempo é algo precioso que não volta mais, como o dinheiro que é algo também muito útil. Mas por que essa expressão é tão comum hoje em dia?

tempo é dinheiro
Você está sempre correndo contra o tempo?

Realizar atividades que não possam ser monetizadas, ou que não possam ser monetizadas a curto prazo, é uma grande dificuldade para muitos.

Por isso, talvez realizar atividades ao ar livre, ao invés de trabalhar, ou até mesmo ouvir música para relaxar um pouco, pode ser algo considerado uma perda de tempo, logo, uma perda de dinheiro, e como tempo é dinheiro, todos estaríamos perdendo muito dinheiro…

Se realmente refletir na expressão tempo é dinheiro, ou seja, tempo = dinheiro, podemos entender ao pé da letra, como expõe com maestria Christian Barbosa e Gustavo Cerbasi que um desempregado seria a pessoa mais rica do mundo.

Então, por essa lógica, se eu resolver parar de escrever esse artigo agora ou até mesmo não fazer mais nada hoje, e durante 1 semana ou mais, certamente já seria uma pessoa bilionária, pois o não fazer nada, ou seja, ter tempo de sobra, estaria por si só levando a acumulação de dinheiro e sem precisar fazer nada!

De acordo com Jaime Wagner: “A divisão do trabalho e a apropriação social do seu resultado girando em torno do emprego levam a aquilo que Marx chamou de “alienação do trabalho”: os três conceitos se confundem. Tempo, trabalho e dinheiro parecem ser três aspectos de uma mesma realidade.

O tempo do trabalho é visto como o tempo que se vende, e não parte da vida livre, e o trabalho é visto como um encargo necessário, não uma contribuição espontânea ou algo que acrescente alguma coisa, uma atitude que mude alguma coisa. “

livre-se das dívidas e realize seus sonhos

Entendendo a expressão tempo é dinheiro em outra concepção, ou seja, compreendendo que na realidade o tempo quando bem utilizado é dinheiro, ou seja, é possível gerar rendimento, aí sim estaríamos com pensamento mais lógico.

Porém, a grande dificuldade hoje não é só entender o real sentido da expressão, mas entender que nem sempre algo realizado resultará em dinheiro imediato.

Há coisas que não podemos mensurar em dinheiro e poderá gerar valor no futuro. Vamos entender mais sobre isso?

Realizar uma atividade lhe dê prazer ao ar livre, provavelmente o deixará mais relaxado para ter grandes ideias e talvez produzir mais no seu ambiente de trabalho. Como mensurar isso em dinheiro?

Por que algumas empresas estão cada vez mais investindo em ambientes modernos, e ao mesmo tempo descontraídos como Google, onde os funcionários podem relaxar e realizar atividades para descontrair durante o horário de trabalho? Falta de visão dos empresários?

Ou uma visão moderna de que as pessoas não trabalham mais muitas horas sobre pressão e que na realidade são necessários, momentos em que possa relaxar um pouco para produzirem mais?

Entendeu por que muitos hoje, contrariando uma visão extremista do capitalismo, que talvez tenha sido criada nos primórdios do processo industrial, já não mais afirmam que “tempo é dinheiro”?

E você? Leva a expressão “tempo é dinheiro” ao pé da letra? Compartilhe sua experiência e deixe seus comentários!

Lei também: Quais os segredos das pessoas mais ricas?

Até breve!

Fonte: Imagem Pixabay.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 14 =