Você é Consumista ou um Consumidor Consciente?

O que é Consumo Consciente ou Consumo Responsável?

Como se tornar um consumidor consciente ou um consumidor responsável? O consumidor consciente pode ser entendido como a pessoa que analisa as melhores escolhas ao se comprar um produto, ou até mesmo ao adquirir um serviço. Esse perfil de usuário se destaca cada vez mais no país.

Exemplo: se tomo a decisão de lavar meu quintal com mangueira sabendo que a água é um recurso cada vez mais escasso certamente minha atitude não é de uma pessoa que tenha consumo consciente, pois não estarei pensando na economia de água.

Pensar da forma correta é sair do individual e pensar no coletivo afinal a natureza também tem seus direitos de existência e quem poderá defendê-los e preservá-los senão nós mesmos?

Então, podemos entender que consumo consciente é pensar nas melhores escolhas ao adquirir os melhores produtos e serviços que poluam menos a natureza.

Vamos imaginar que aparentemente um produto pode ser “inofensivo” e tanto faz a escolha entre ele e outro que igualmente suas necessidades na compra.

Se tem algum conhecimento diferenciado a respeito dele e sabe que ele para ser produzido, poderá poluir muito mais o meio ambiente e se tem outra opção que polua menos e ao mesmo tempo seja mais saudável: qual será a melhor escolha?

É procurar pensar mais… Avaliar sua escolhas…

consumidor consciente consumista

Outro exemplo muito comum que me foi ensinado nas primeiras aulas de Economia do Meio Ambiente: se você descarta algo que ainda tem utilidade e compra algo novo, com quem ficará o produto velho? Vamos supor que tenha consciência de doar isso, tudo bem, mas supondo que simplesmente descarte isso como lixo. Teremos um grande problema, onde acumular tanto lixo?

Hoje existem inúmeros estudos comprovando que se todos os países consumissem de acordo com o padrão norte-americano certamente deveríamos ter um nível de produção equivalente a vários planetas Terra.

O Ministério do Meio Ambiente criou uma definição bem interessante: “Por meio de cada ato de consumo, o consumidor consciente busca o equilíbrio entre a sua satisfação pessoal e a  sustentabilidade, maximizando as conseqüências positivas e minimizando as negativas de suas escolhas de consumo, não só para si mesmo, mas também para as relações sociais, a economia e a natureza.”

Consumista x Consumidor Consciente

Já entendemos o que seria o consumidor consciente, mas e a pessoa consumista?

Antes de explicar o que pode se entender como uma pessoa consumista, intuitivamente você se considera uma pessoa que consome tudo sem pensar?

Vamos aos exemplos: a vendedora da loja ligou dizendo que chegou modelos novos de vestido e seu armário está cheio de vestidos.

Você dá uma passadinha lá como quem não quer nada e compra só alguns vestidos. Chega em casa na hora de guardar, abre o guarda-roupas e pensa: “nossa quantos vestidos eu tenho e nem lembrava! Não precisava ter comprado mais estes…” E se arrepende de não ter pensado antes de comprar.

Em contrapartida há casos de pessoas que adoram eletrônicos. Saiu o modelo mais recente da Apple e você já tem um modelo mais antigo que atende muito bem as suas atividades diárias, mas o novo é sensacional!

Então vai na loja e compra! Depois quando chega a conta do cartão de crédito no final do mês pensa: que valor é este no cartão mesmo? Quando lembra pensa: nossa não precisava ter comprado isso…

Afinal o meu modelo anterior está funcionando e atendia muito bem as minhas necessidades… E também se arrepende de não ter pensado antes.

Há filmes interessantes sobre o assunto como Delírios de Consumo de Becky Bloom e Até que a Sorte nos Separe.

A pessoa consumista tem as características acima, mas o quê você pode fazer para mudar esse quadro?

Procurar pensar mais! Cada vez mais vivemos em uma correria em que pensar tem sido um luxo! Não temos mais tempo para isso! Afinal se pensar muito não fazemos mais nada, diziam alguns.

Mas devemos pensar sim! Seu bolso agradece e a coletividade como um todo agradece.

Outro fato interessante que aprende-se em Economia do Meio Ambiente, você já parou para pensar que tipo de planeta quer deixar como legado para seus filhos, netos ou seja as futuras gerações?

Não se preocupe que se não pensou, a maioria das pessoas pensam no curto prazo e não no longo prazo. Mas certamente em algum momento alguém pagará esta conta.

Aliás, já estamos pagando. Em várias regiões do país vivemos cada vez mais situações de estiagem por conta da falta de água.

Você sabia que grande parte da eletricidade gerada provém de hidrelétricas? Recentemente para atender a falta de energia, utilizou-se termelétricas e qual foi o custo disso? Contas de luz mais caras porque o custo das termelétricas é mais caro e, além disso polui mais o meio-ambiente.

Este artigo foi para introduzirmos um assunto que a meu ver é dos mais importantes na atualidade e nos próximos estarei abordando dicas de consumo consciente em relação a economia de água e de energia para aplicarmos de maneira prática no dia a dia.

O que achou? Deixe seus comentários!

Até breve!

Fonte: Imagem Pixabay.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 7 =