Você Pensa em Comprar um Carro?

Hoje em dia têm muitos especialistas econômicos se opondo quanto a real situação econômica do país. Bate aquela grande preocupação se é o momento certo de trocar de carro, em um momento que podemos precisar de dinheiro para passar por uma “indefinida” crise.

A palavra INDEFINIDA ficou entre aspas porque o trabalhador sabe o quanto está pesando os aumentos de preços nos alimentos, energia e transporte, fora o fantasma do desemprego.

Nesse artigo quero mostrar de forma didática e aproveitando bastante do recurso da matemática para provar que pagamos muito caro pelo que consumimos. Como exemplo uso a compra de um carro, mas podemos expandir para qualquer outro bem, mudando pouca coisa na ideia.

Salário e poder de compra

Carros

Recentemente, Luiz Moran, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), fez uma declaração onde afirma que produzimos os carros mais baratos do mundo. Essa declaração foi feita com base no preço dos veículos cotados em dólar.

Sabemos que o câmbio está totalmente desfavorável e com tendência de piorar mais ainda em vista da política econômica adotada pelo governo. No câmbio de hoje US$ 1,0 está na casa de R$ 4,03. Realmente, se pensarmos como o Luiz Moran, teremos os carros mais baratos, porém temos que pensar no poder de compra do trabalhador.

Segundo pesquisa recente realizada na cidade de São Paulo, o salário médio do trabalhador, de posse de diploma de nível superior, está em R$ 2.347,00 e o salário mínimo está em R$ 905,00, ano base 2015 e sem previsão de aumento para 2016 até a edição deste artigo.

Com base nisso, vamos fazer uma comparação entre o poder de compra de um brasileiro, médio e um que ganhe um salário mínimo, com um trabalhador nos EUA que ganhe somente um salário mínimo, hoje na casa de US$ 10,00 por hora. Este trabalhando a mesma quantidade de horas daqui, dará U$ 1.760,00 sem descontar os impostos.

Uma pessoa com um pouco mais de experiência consegue salários acima de US$ 13,00 por hora, estou falando, por exemplo, de um ajudante de obra, ajudante de mecânico, entre outros.

Sabemos que a grande maioria que trabalha não pode empregar todo o seu salário na compra de um bem, pois não terá como comer, pagar um aluguel, principalmente, colocar gasolina no carro novo, entre muitas outras coisas.

Para fins didáticos, não levaremos as outras contas em consideração. As nossas cobaias são fictícias, vão empenhar tudo o que ganham na compra de um carro e não dependem de outras contas para sobreviver.

Veículos avaliados – Para a comparação colocaremos 2 tipos de veículos, os mais baratos nos dois países e um modelo médio que esteja em produção aqui e lá.

Brasil

  • Carro popular: UNO Vivace 1.0 2016 – 4 portas, sem opcional algum – Motor de 75 CV – Preço R$ 31.880,00 (US$ 7.910,00).
  • Carro médio: Honda Civic LXS modelo 2016 – Transmissão manual – Motor 1.8 16V 139 CV – Preço R$ 75.700,00 (US$ 18.784,12).

EUA

  • Carro popular: Nissan Versa 1.6S – Transmissão manual, Ar condicionado e Rádio com Bluetooth – Motor 1.6 16V 109 CV – Preço US$ 11.900,00 (R$ 47.957,00). Esse mesmo carro está à venda no Brasil pelo preço inicial de R$ 48.250,00.
  • Carro médio: Honda Civic LX modelo 2016 – Transmissão manual – Motor 1.8 16V 139 CV – Preço US$ 18.640,00 (R$ 75.119,20).

Tabela de preços, para melhor entendimento.

Brasil EUA
UNO Vivace 1.0 
(Popular no Brasil)

R$ 31.880,00
(câmbio US$ 7.910,00)

Nissan Versa 1.6S
(Popular nos EUA, existente no Brasil, porém não é popular)

R$ 48.250,00
(câmbio US$ 11.972,70)

US$ 11.900,00
(câmbio R$ 47.957,00)

Honda Civic modelo 2016

R$ 75.700,00
(câmbio US$ 18.784,12)

US$ 18.640,00
(câmbio R$ 75.119,20)

* Dólar na cotação do dia R$ 4,03.

Pela tabela podemos ver que realmente temos o carro mais barato do mundo, segundo a Anfavea.

Vamos agora calcular o poder de compra do brasileiro comparado com o do estadunidense. Para isso vamos usar a quantidade de meses e dias trabalhados, necessários para os nossos personagens fictícios poderem comprar os carros em seus respectivos países.

Brasil 
Mínimo de R$ 905,00

Brasil 
Médio de R$ 2.347,00

EUA 
Mínimo de US$ 1.760,00

UNO Vivace 1.0 
(Popular no Brasil)

35 meses e 7 dias
(~ 3 anos)

13 meses e 18 dias
(~ 1 ano e 2 meses)

Nissan Versa 1.6S 
(Popular nos EUA, existente no Brasil, mas não é popular)

53 meses e 10 dias
(~ 4,5 anos)

20 meses e 17 dias
(~ 1 ano e 9 meses)

6 meses e 23 dias

Honda Civic modelo 2016

83 meses e 20 dias
(~ 7 anos)

32 meses e 8 dias
(~ 1 ano e 2 meses)

10 meses e 18 dias

Obs: Todos os cálculos são estimados para tornar o assunto didático, pois neles não constam a inflação para os meses seguintes.

Essa tabela me pareceu que o brasileiro está contando os meses e dias para sair da prisão após cometer um ato violento de extrema periculosidade para a sociedade. Brincadeiras à parte, a minha conclusão é que carro no Brasil é artigo de luxo.

O trabalhador mais pobre do Brasil levaria 3 anos para comprar um carro enquanto que nos EUA o mesmo trabalhador levaria 7 meses. Esse mesmo trabalhador estadunidense levaria somente 11 meses para comprar um Honda Civic, são 3 meses a menos que um trabalhador médio brasileiro levaria para comprar uma UNO.

E você o que me diz, aceita trabalhar mais para comprar o carro “mais barato do mundo”?

 

 

……

O preço dos carros foi consultado no site das respectivas montadoras no dia 19/01/2016. Não está incluso o valor do frete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 1 =